Doce Guerra

Doce Guerra - Antero Simas

Oi Cabo Verde
Bô qu’ê nha dor mas sublime
Oi Cabo Verde
Bô qu’ê nh’angustia nha paixão
Nha vida nascê
Dum desafio di bô clima ingrato
Vontade ferro pô na nha peito
Gosto pa luta pô na nhas braços
Bô qu’ê nha guerra nha doce amor

Estendê bôs braços
Bô toma’ nha sangue
Bô rega’ bô tchom
Bô flori

Pa’ terra-longe
Bem caba’ pa nôs
Bô cu mar céu e bôs fidjos
Num doce abraço di paz

Ai naquel dia di festa
‘M qu rê cola’ Sanjom na Picos
‘M qu’rê batuco
Na rebera de Julion

Vulcão na praia de Santa Maria
Vale di Paul na Boavista
Morna de nhô Eugénio
Na nhô San Nicolau

(Antero Simas)

Comentários

comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *